Na quinta-feira, dia 20 de março, às 19h30, o artista plástico e arquiteto Paulo de Tarso abre a exposição “A Precariedade das Coisas” na Quadrante Galeria, localizada à rua Américo Brasiliense, 163, Cambuí, em Campinas/SP.

A exposição apresenta duas séries de obras, que levam o nome de Oikos (casa em grego) e Nefelibatas (os que vivem nas nuvens). Casas e nuvens são os objetos sobre os quais Paulo lança sua reflexão sobre a precariedade das coisas. A etimologia de precário é, dentre outros significados, “aquilo que só se obtém com súplica, pouco seguro, passageiro.”

“Vivemos em um mundo precário e em total precariedade. Tudo é passageiro, tudo se desfaz em nossas mãos. Nada mais é sólido, tudo é liquido e escorre por entre nossos dedos. A casa ou as nuvens possuem esta possibilidade transcendente de significar nossa transitoriedade”, explica Paulo de Tarso.

Oikos é uma série de trabalhos em acrílica sobre tela, onde o artista busca a essência da habitação, do local de moradia. Uma reflexão sobre a casa como um escudo que não necessariamente protege, uma zona de conforto e acomodação contra a desilusão do mundo que, no entanto, não isola seus moradores das influências externas. A casa é o local de retorno, na busca da paz, que nem sempre é encontrada. A casa é algo precariamente seguro.

“Eu sempre penso na precariedade das relações que travamos com a casa, achando que ela só tem importância para nós. A ela importa todas as histórias que viveram nela”, completa Paulo.

A série é composta também por quatro esculturas em zinco, uma exploração tridimensional do tema das casas.

Nefelibatas é um trabalho inédito, mais recente, onde o artista explora ao máximo a interação com recursos gráficos e tecnológicos. A partir de fotos do céu e da observação das nuvens, Paulo explora a ideia da impermanência, da singularidade do efêmero, do precário. As obras formam uma série fotográfica com processamento digital e revestimento em verniz medieval. O trabalho é uma pesquisa digital sobre a natureza da imagem moderna.

Sobre o Artista
Paulo de Tarso Coutinho Viana de Souza iniciou a sua carreira nos anos 1970. Participou das edições da Bienal Nacional de São Paulo em 1974 e 1976, do 5º e 6º Salão Nacional de Artes Plásticas realizados no Museu de Arte Moderna, Rio de Janeiro, em 1982 e 1983, e do 5º e 6º Salão de Humor de Piracicaba. Recebeu o Prêmio If Design Award 2006 – Alemanha na área de embalagem e rótulos e foi selecionado para as publicações Grafuck #3, nos Estados Unidos, Bastard Arte, cultura e design Alemanha e The Corner, Alemanha.

Serviço
Exposição: A Precariedade das Coisas
Exposição de pinturas, fotografias e esculturas de Paulo de Tarso
Quando: de 20 de março a 2 de abril
De segunda a sexta das 9h às 18h, sábados das 9h às 13h
Abertura: dia 20 de março às 19h32
Entrada gratuita
Quadrante Galeria
Rua Américo Brasiliense 163, Cambuí, Campinas
Tel. 19 32512288
info@quadrantegaleria.com.br
www.quadrantegaleria.com.br



-->