Concerto gratuito uniu Arnaldo Antunes, Mariana Aydar e sinfônica de Amilson Godoy

Arnaldo Antunes e Mariana Aydar foram os convidados do maestro Amilson Godoy e sua Orquestra Sinfônica Arte Viva em concerto gratuito na Concha Acústica, da Lagoa do Taquaral, Campinas/SP.

Apresentação que aconteceu no sábado dia 21 de maio integra a “Série REDE Sinfônica”.  A Orquestra Sinfônica Arte Viva tem como proposta trazer para a música popular todo o requinte da música sinfônica. Este foi o objetivo de seu regente Maestro Amilson Godoy quando criou a orquestra há 15 anos. A música sinfônica, trouxe para este espetáculo um diferencial estético, que estabelece um inusitado paradigma musical.

No repertório, a Orquestra apresentou: Aquarela do Brasil de Ary Barroso; Asa Branca Assum Preto de Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira; Medley Legião Urbana; Chega de Saudade de Tom Jobim e Vinicius de Moraes.

Os convidados Arnaldo Antunes e Mariana Aydar sobem ao palco e apresentaram junto à orquestra anfitriã, um repertório que privilegia  sucessos como: A Casa é Sua; Não Vou me Adaptar; Zé do Caroço; Vai Vadiar; entre outras.

O Concerto tem a parceria da Rede, empresa do conglomerado Itaú Unibanco e conta com o apoio da Secretaria Municipal de Cultura da Prefeitura de Campinas.

 

Orquestra Arte Viva

A Orquestra Sinfônica Arte Viva, criada em 1996 pelo maestro Amilson Godoy, objetiva dar um tratamento mais elaborado à música popular, com o intuito de formar um público mais exigente. “Quando falamos de uma Orquestra Sinfônica temos o hábito de relacionar esta manifestação musical com a música clássica. O requinte musical, com raras exceções, privilégio da música erudita, deve estar presente também na música popular”, define o maestro, resumindo o conceito pilar da criação de sua orquestra.

A Orquestra Sinfônica Arte Viva transita entre estes dois gêneros musicais e já se apresentou com os mais representativos músicos do Brasil e do exterior. Entre os quais: Arthur Moreira Lima, Yamandu Costa, Milton Nascimento, Ivan Lins, Zimbo Trio, Elba Ramalho, Dominguinhos, Maria Rita, Lulu Santos, Rita Lee, Skank, Jota Quest, Gilberto Gil, Gal Costa, Daniela Mercury, Zélia Duncan, Stanley Jordan e George Benson e John Pizzarelli.

 

Amilson Godoy

Pianista, compositor, maestro, arranjador e professor Amilson Godoy atuou como solista, integrante de prestigiados grupos e atuou frente à diversas orquestras sinfônicas do país. Venceu vários concursos antes de receber o prêmio de melhor arranjador no 26º Festival Internacional da Canção de Viña Del Mar – feito até então inédito para um brasileiro.

A partir de 1964, ganhou projeção com o grupo Bossa Jazz Trio, com o qual excursionou por diversos países das Américas e da Europa. Com Elis Regina participou de varias destas turnês, além de seu lançamento na Europa no Festival Midem de Cannes e em sua primeira temporada no consagrado Teatro Olimpya de Paris. Posteriormente, à frente do Quinteto Amilson Godoy, buscou levar a música popular a diversas cidades brasileiras. Em 1981, cria o Grupo Medusa, um dos ícones da nossa música instrumental. Com ele, Amilson tocou em Paris, no principal festival de jazz dos franceses.

Amilson também tem grande atuação no campo da educação musical. Como coordenador da Escola de Música da Fundação das Artes de São Caetano do Sul (1970-80) criou o modelo de ensino que é seguido até hoje pelas escolas especializadas.

Defendeu os interesses dos músicos à frente de entidades como a UBM e a ASSIM, conquistando os Direitos Conexos e o Direito do Arranjador. Foi, também, responsável pela direção musical de inúmeras peças, shows e programas de TV.

Dentre suas muitas parcerias, destacam-se Toquinho, Fafá de Belém, Dominguinhos, Ray Connif, Gilberto Gil, Elba Ramalho, Arthur Moreira Lima, Alceu Valença, Gilberto Gil.

 

Arnaldo Antunes

Poeta, cantor e compositor, nasceu em São Paulo em 1960. Integrou o grupo Titãs, com o qual gravou sete discos. Em carreira solo desde 1992, já lançou os discos Nome, Ninguém, O Silêncio, Um Som, O Corpo (trilha para espetáculo de dança do Grupo Corpo), Paradeiro, Saiba, Qualquer, Ao Vivo no Estúdio, IêIêIê, Ao Vivo Lá em Casa, A Curva da Cintura,  Acústico MTV, Disco e Já É, além de Tribalistas (com Marisa Monte e Carlinhos Brown) e Pequeno Cidadão (projeto infantil com Edgard Scandurra, Taciana Barros, Antônio Pinto e seus filhos).

Tem vários livros publicados no Brasil (entre eles Psia, Tudos, As Coisas, 2 ou + Corpos no Mesmo Espaço, 40 Escritos, Como É Que Chama o Nome Disso e N. D. A., na Espanha (Doble Duplo) e em Portugal (Antologia).

 

Mariana Aydar

Estudou em conservatório até os 15 anos. Fez Santa Marcelina e estudou na Groove, em São Paulo. Aos 20 anos, era backing vocal do Miltinho Edilberto. Com a mesma idade comandou sua primeira banda, Caruá, por três anos. Gravou “Kavita 1” em 2007 e após turnê de dois anos, Mariana voltou ao estúdio com o parceiro Duani e com Kassin. O álbum “Peixes Pássaros Pessoas”, nasceu em 2009. No ano seguinte, lançou o terceiro álbum, “Cavaleiro Selvagem Aqui Te Sigo” e em 2015, “Pedaço duma Asa” só com músicas de Nuno Ramos.

 

Sobre a Rede

Empresa do conglomerado Itaú Unibanco, a Rede (www.userede.com.br) é responsável pela captura e processamento de transações de crédito e débito das maiores bandeiras nacionais e internacionais.

Oferece para seus clientes uma gama de produtos e serviços para aumentar o desempenho de seus negócios, como solução de meios de pagamento online, antecipação de recebíveis, disponibilização de terminais, relatórios de gestão, entre outros. Para isso, trabalha em rede, conectada ao futuro e a tudo que interessa para mover o consumo. Esta é a força da Rede, que desenvolve o comércio, a economia e o Brasil.

 

 



-->